Aguarde, carregando...

ANTES DO PREVISTO, SEMUS INICIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA E TEM PREVISÃO DE IMUNIZAR 1800 ANIMAIS

Dia 10/02/2021

A Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento (Semus), iniciou nesta semana, a campanha de vacinação antirrábica na zona rural de Dianópolis. A expectativa é que sejam imunizados mais de 1800 animais entre cães e gatos contra a raiva até o fim do mês de março. 

De acordo com o Secretário da Semus, Israel Leite Furtado, a última vacinação contra raiva aplicada em cães e gatos ocorreu ainda em 2018. “Apesar da área técnica estadual emitir oficio com recomendação para iniciar a vacinação no dia 21 de fevereiro, nós já articulamos estrategicamente para iniciar o quanto antes a aplicação das vacinas a fim de garantir o compromisso com a saúde dos dianopolinos”, ressaltou Israel. 

De acordo com o Ofício divulgado, “A primeira etapa da vacinação dos animais deverá ser iniciada pela zona rural, sendo disponibilizado aos municípios o quantitativo de vacinas e seringas referente ao número de animais estimados para a zona rural apenas – devido não ter sido possível o recebimento, até o momento, de todo o quantitativo de vacinas caninas no Estado pela Rede de Frio devido a campanha contra o coronavírus”. 

Importância da vacinação

Dentre as doenças infecciosas de origem viral, a raiva é a única em relação a seu alcance e ao número de vítimas, que pode gerar uma encefalite aguda capaz de levar as vítimas ao óbito em praticamente 100% dos casos. A doença acomete todas espécies de mamíferos, inclusive, seres humanos.

Campanha

Um dos importantes pilares do programa de vigilância da raiva preconizado pelo Ministério da Saúde é a campanha anual de vacinação contra raiva em cães e gatos, de modo a manter, no curto prazo, parcela significativa dessas populações imunes ao vírus. Essas campanhas foram iniciadas com a criação do Programa Nacional de Profilaxia da Raiva (PNPR) em 1973.

Transmissão

O vírus da raiva fica presente na saliva de animais infectados e é transmitido principalmente por meio de mordeduras e, eventualmente, pela arranhadura e lambedura de mucosas ou pele lesionada.